Pesquisas eleitorais na internet mostram a capacidade de mobilização da militância digital

0
140

As pesquisas eleitorais pela internet, permitidas apenas fora do período eleitoral, mostram a capacidade de mobilização da militância digital. Os links são compartilhados em páginas de política, em grupos de discussões e na própria timeline dos militantes, e se tornam virais rapidamente.

Um dos exemplos desse poder da militância da internet são os candidatos Jair Bolsonaro e de João Amoedo. Na pesquisa atual da Vote Brasil, ainda em andamento, Bolsonaro está com 40% dos votos, Lula com 23% e João Amoedo com 13% (votos não ponderados ainda, coletados dia 2/12). Na última pesquisa do DataFolha, Lula está com 34%, Bolsonaro com 17% e João Amoedo atingiu apenas 1%.

A maioria das pesquisas pela internet são consideradas enquetes, por não ter metodologia de como adquiriu estes votos, mas a Vote Brasil está desenvolvendo técnicas de extração de dados por segmentos da sociedades, utilizando anúncios no Facebook. Ao fazer isso, acaba equilibrando um pouco os resultados para refletir a sociedade brasileira, ou o mais próximo possível.

Além disso, a quantidade de votos faz com que a margem de erro seja menor (desde que seja coletada corretamente). Como exemplo, a última pesquisa DataFolha coletou 2.795 opiniões, enquanto a Vote coletou até o momento em sua última pesquisa mais de 9 mil votos.

Atualmente a Vote Brasil ainda não divulga os dados coletados de maneira ponderada de acordo com a população, devido a falta de recursos para anunciar em mais segmentos, já que sua fonte de renda é via anúncios, o que acaba fazendo que alguns usuários saiam da pesquisa ao clicar neles.

Todas as pesquisas da Vote Brasil permitem que os usuários autenticados possam continuar a pesquisa de onde pararam, ou reiniciar a pesquisa, mudando o voto por exemplo.

Muitos usuários questionam se é possível votar duas vezes pelo site, e a resposta é sim e não, pois registramos todos os votos, inclusive as mudanças, mas só mostramos ao público o último voto, os demais são anulados no sistema.

A Vote Brasil deixa a cargo do Facebook controlar quem é usuário fake ou não (usuário que não existe na realidade), mas também fazemos o nosso controle, bloqueando o registro de voto de perfis com nome de empresas e com nomes falsos. Não bloqueamos o acesso, pois isso faria com que pessoas que tentam manipular soubessem disso, ao contrário, deixamos que gastem energia sem terem resultados de querer anular a democracia.

COMPARTILHAR